segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Rapidinha XI - ou DecORAÇÃO

De coração, não trate as pessoas como objeto de decoração. 
Dê coração ao amor que dizes sentir.
Maria Lemke

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Rapidinha X - ou Ex-IS-te

Pra brincar de poeta inventamos tudo. De amores impossíveis a dores que não existem.
Maria Lemke

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

domingo, 20 de setembro de 2015

INteiro

Respeite quem é cinza. Afinal, nem todo mundo tem coragem de queimar inteiro. 
De ser fogo...brasa.
Maria Lemke

domingo, 13 de setembro de 2015

DesESPERO(?) - or SpENDING

Todo fim de mundo começa na sexta à noite e termina nos segundos iniciais da segunda à noite. Passa(n)do tempo. Temp(l)o de escorrer horas. 
Vazio de espera(s). 
Des-Espero?

Maria Lemke

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Imagine - ou mais

As pessoas dizem que devemos ser mais tolerantes. Mas "tolerante" passa - ao menos para mim - a impressão de que é um favor que se faz... Vejam só como é diferente quando falamos em respeito. Respeito tem até peito no meio...esse lugar mágico que guarda os corações. Precisamos de um mundo com pessoas que se respeitem a si mesmas e às outras. Por um mundo com mais respeito. Com mais pessoas de peito aberto para aceitar, abraçar e, sobretudo, deixar VIVER, e viver bem, quem é "diferente".

Maria Lemke



quinta-feira, 10 de setembro de 2015

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

F(l)or&SER - ou A-gosto

Quando eu morrer, em algum a-gosto, enterrem meu corpo sob a sombra de um ipê. E então meu coração floreSERÁ antes de cada chuva. 
Quiçá, então, lembrarás de mim.

Maria Lemke

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Se bem me lembro

Bateu uma saudade funda... uma saudade louca, uma saudade doida..Não...Era uma saudade mais que doida...Era doída..De doer. Doía mesmo. Doeu fundo. 
Se bem me lembro, era setembro. 
E já findava o dia três.
Maria Lemke